Muita estranheza.

Vivemos momentos que se mostram estranhos e, até certo ponto, desmoronadores de éticas e moralidades que não se firmaram ao longo do tempo.

 O errado parece certo e o negacionismo invadiu lares, forçando conceitos e situações inaceitáveis, pronunciadas por pessoas irracionais, mas aceitas por outras totalmente dominadas pelo medo, pela incerteza da fé e totalmente fragilizadas em razão de uma crença fundamentada por especuladores e aproveitadores.

A ignorância bate forte e presente em uma população perdida e iludida.

Não é de fácil mudança esse quadro desolador, já que a maioria se põe de olhos fechados nas garras desses corruptores.

O mundo está tendo transformada a sua consciência social. Eventos retrógrados põem à prova o caráter dos que ainda acreditam nas ações bem estabelecidas pelos pensadores e pelos grandes mestres.

São dias desafiadores.

Hairon H. de Freitas