Hoje é dia de alegria, no Céu.

Hoje nos despedimos da rainha da TV brasileira, Hebe Camargo, que sempre mostrou com sua alegria e com sua risada caprichada e recheada de bom humor tudo que o brasileiro precisa para manter-se mais feliz e com mais esperança.

Hoje é dia de conclamarmos, numa postura equilibrada e reflexiva, tantos momentos de alegria que vivemos em nossa TV, tendo a Hebe Camargo colocando o seu brilho natural nos programas que ela protagonizava ou participava. Apesar desta dose de tristeza por sua partida o seu ensinamento como ser humano sem preconceitos de raça e credo, que vivia dentro da modernidade sem se deixar corromper pelos brilhos ilusórios da mídia, foram efusivos e aprendemos muito sobre humildade e descontração.

Eu pessoalmente cresci percebendo a presença da Hebe na telinha, nos jornais e revistas, enfim em toda mídia. São muitos anos que ela dedicou levando a mensagem a todo público com muito amor e dedicação.

Foram diversas entrevistas que ela fez que mais denotavam uma conversa entre dois amigos. Entre elas, destacarei a entrevista com Chico Xavier, juntamente com sua amiga Nair Belo, na semana do Natal de 1985; Roberto Carlos, artistas internacionais e também com a nossa atual presidente Dilma.

Ela realmente sempre participou de forma intensa, estreitando a distância entre o entrevistado e o seu público.

Parabéns pelos seus trabalhos e por sua postura de levar alegria ao nosso querido povo brasileiro.

Hairon H. de Freitas.

Anúncios

A Escolha é Nossa.

Muita coisa faz doer, pode ser um machucado no dedo ou pior, além de doer, também angustiar.

A angústia é temida pelos homens mais fortes e sábios, pois ela nasce quando infringimos as leis eternas, que estão escritas na alma. Pode também estar relacionada com as perdas derivadas do amor, ente querido ou bem material, ser herdada pela genética ou aprendida no ambiente familiar ou social, enfim são muitos fatores que afetam e provocam o desenvolvimento da angústia.

O dia a dia torna-se um atropelo só. Ficamos contundidos e esfarrapados e quanto mais gritamos, mais nos atribulamos e nos enroscamos. Parece que adentramos num giro sem fim que se repete dia a dia, hora a hora.

Sentimos a dor no peito provocada por uma pressão invisível que cria vida e forma no decorrer do dia. À noite, ao dormir, nos sentimos cansados e geralmente dormimos quase desmaiados, quando não à custa de medicamentos.

No sofrimento da alma brota o sentimento que entende pouco a pouco que a mesma errou em algum momento.

Ela angustia e chora;

Ela se rebela tentando justificar-se;

Ela diz asneiras e coisas incoerentes;

Ela vive e não sente e se atormenta com o que não entende.

Ela não tem paciência e sente muita irritação com o que a contraria.

Mas, existe uma saída para quem estiver disposto.

Parece um paradoxo, mas este é o início de uma cura real e sistêmica.

O sistema que precisamos adotar para a cura deste mal que aflige a humanidade é o amor.

Precisamos reconhecer os nossos sentimentos que trabalham em parceria com os nossos pensamentos.

No momento em que tivermos o início de uma disciplina que nos permita parar e dizer: sim cheguei em meu momento, vou partir deste ponto para a procura do amor que está em mim. Vou valorizar o que Deus criou. Vou procurar o amor como se procura uma agulha num palheiro, acreditando que sendo Deus um ser perfeito e que me criou, ele não faltaria à minha iniciativa de amar.

Vou acreditar nas possibilidades do crescimento como ser humano, me desvinculando deste sentimento mórbido que agride meu peito.

Vou colocar crédito nas coisas que gosto e tenho talento para realizar.

Vou acreditar que se posso cultivar uma plantinha num vaso, (vou fazer).

Vou acreditar que se posso dirigir bem o meu automóvel, vou dirigir.

Vou fazer o meu melhor, vou levantar sentindo a mão de Deus me erguendo, me retirando desta postura inadequada que eu mesmo busquei através de meus atos ignorantes.

É notável a força que todos possuímos n’alma;

É quase inacreditável a força que uma pessoa faz para sair desta areia movediça.

Mas para a vontade, quando decidimos, nada mais trava e a nosso reerguimento é inevitável.

Existem caminhos e mais caminhos que podemos trilhar, mas todos eles deverão levar ao amor.

O primeiro deles é acreditar em sua possibilidade de realização como ser divino.

É preciso desenvolver o hábito de olhar pra dentro;

É preciso adquirir o hábito de refletir;

É importante de realizar projetos (inicie com pequenos projetos, como: lavar pratos, lavar banheiro ou escrever uma carta). Dentro desta importância coloquemos como fator determinante o de não deixar no meio do caminho o que foi proposto realizar.

É bom evitar projetos megalomaníacos ou de duração prolongada.

Iniciar com os pés no chão é uma forma prática de verificar o andamento das coisas e a certeza de que foi tomada a medida certa com equilibro e maior sanidade.

Ler bons livros é de fundamental importância;

Ouvir boas músicas e praticar esportes é muito adequado.

Gente, precisamos colocar as mãos nas rédeas de nosso destino e a cabeça nos sentimentos mais elevados.

Quem permite que pensamentos negativos norteiem seu destino não consegue permanecer no equilíbrio.

Fica sempre pisando em chão escorregadio. À medida que os pensamentos inadequados se avolumam o lodo aumenta e o perigo da queda é iminente.

Finalmente a oração. Esta, dentre todas as medidas, é a mais relevante. É de onde fazemos nossa ligação com o espiritual, com o divino que determina a cura real.

O processo é lento, mas só existe um caminho: o do reerguimento.

Saberemos que devemos estar na vigilância constante e deste momento pra frente não mais ficaremos iludidos, acreditando que o mundo real é aquele que criamos em nossa mente desequilibrada.

Acredite em si mesmo.

Dê uma chance de ser cada dia uma pessoa mais equilibrada e amorosa.

Muita Paz!

Hairon H. de Freitas

VALE A PENA VIVER!

A capacidade do homem e da mulher é enorme.
Fazer o diferente, aprender, cair, levantar e seguir em frente é uma forma lúdica de crescimento.
A imaginação é o limite e o sonho é o que vale a pena ser escrito na folha da vida.
Ser gente é isso… Achar-se triste em alguns momentos, mas ser forte como um touro em outros.
A vida é o que nos cabe experimentar e dentro dela não devemos estacionar nas reclamações, mas entender que nas entrelinhas existe uma saída que o aprendizado destaca.
O que nos cabe sentir é “Estar Bem”.
É seguir o passo dos mais sábios propondo novas medidas e novas formas de resolver questões.
A vida se faz fantástica quando conseguimos observar os erros que cometemos e a forma de agir inadequada e, a partir daí, tomamos força, reconhecendo dentro da humildade, a nossa capacidade de continuarmos a crescer, sem culpas e sem medos.
O homem é um ser que não nasceu pronto, mas é a partir das suas escolhas que o levarão a outras e a outras…
O marco em nossa vida é dar sentido para viver bem compreendendo os momentos que nos fazem crescer como cidadãos do mundo. Que não estamos prontos, mas que continuamos cheios de novas propostas.
A imaginação e a esperança nos fazem interagir, nos ajudam a participar da sociedade, nos inserindo com os nossos sonhos que se tornarão verdades incontestáveis quando controlados pelo desejo da realização.
É necessário participarmos, fazermos amigos e imaginarmos um mundo cada vez melhor.
É necessário sentirmo-nos capazes e dispostos e não lamentarmos as nossas escolhas, que foram fantásticas dentro do contexto do momento vivido.
É pelas escolhas que continuamos a crescer.
O que aparentemente imaginamos derrota, a vida entende como: escolhas que levarão a novas oportunidades e que dentre elas as melhores sempre sobreviverão.
Partilhar o conhecimento é também um fantástico dom que afasta o egoismo e dispensa o medo de viver.
A partilha é vista por nós como esperança em ver o outro tendo a oportunidade de fazer o melhor.
Isto dá sentido a vida, nos leva a crer que tudo o que temos de útil a produzir nos traz um reconhecimento interior.
O que na verdade faz a diferença é o nosso reconhecimento interior e não o reconhecimento das pessoas ou da sociedade.
Quando notamos que fizemos algo de bom a consciência diz assim: “Seja Feliz”!
Muita Paz!
Hairon H. de Freitas.

Oração Nossa.

Este hino de amor recitado por Chico Xavier, nos faz pensar no quanto a humanidade perde em esquecer o bem e em quanto a humanidade ganha em amar ao próximo sem esperar recompensas.

Deixemos nossa ansiedade parar e o tempo ser especial enquanto dure estas lindas frases de amor.

Muita paz!

Hairon H. de Freitas

Agradecemos ao canal Mrreirf1967

Pensar, sentir e atrair.

Em nossa vida criamos magnetismo ao gerarmos um pensamento acompanhado de um sentimento.

Estamos vivendo em tempos que o esclarecimento torna se fundamental para o reconhecimento de tantos males que nos perturbam.

O mundo vem nos apresentando conhecimentos dos quais não podemos prescindir, a ciência estudou, analisou e reconheceu a quantidade de informações psicológicas e espirituais que interferem no destino do ser humano, tanto pela fé, quanto pela observação.

Ainda teimamos em viver do modo inadequado, que provoca o mal estar e agride com desesperação, infringindo as leis imutáveis promulgadas por Deus.

Existem padrões de pensamentos considerados positivos e padrões de pensamentos considerados negativos,  gente que pensa no padrão positivo e gente que pensa no padrão negativo.

O primeiro grupo age qual criança ou adolescente quando consegue algo almejado, faz festa, planeja uma viagem, convida amigos para balada, conhece gente nova, brinca e se sente feliz.

Seguindo o padrão de pensamento do grupo acima, imaginemos que um candidato ao primeiro emprego faz sua entrevista e é aprovado pelo supervisor. Logo, o mesmo fica muito contente e logo se comunica com sua mãe, fazendo planos para o seu futuro, colocando importância em sua carreira, seguindo satisfeito, alegre e bem disposto.

Esta pessoa vive um momento único, ansioso por iniciar, em breve, sua produção. Ele segue um padrão de motivação invejável por qualquer outro malicioso, com o padrão de pensamento negativo que citamos abaixo:

Existe um colega de trabalho que recebe este novo funcionário e passa logo a relatar: da difícil relação com os colegas, do volume de serviços, da posição das mesas, dos modelos dos equipamentos, enfim como não poderia deixar de falar, do chefe.

O novo funcionário ainda está com o pensamento e o sentimento sendo dirigido pelo “Novo” e replica: que a empresa tem vale transporte, plano de saúde e é de boa localização.

O antigo funcionário diz ainda: o vale transporte não é mais que obrigação, o plano de saúde é barato e não cobre tudo e a localização não é boa, pois eu moro do outro lado da cidade.

Não vamos alongar nesta conversa, mas já deu pra gente imaginar onde isto poderá terminar: ou o novo funcionário cai na rotina acompanhando o antigo funcionário ou depois de muito, consegue mudar o habitual modo de pensar do antigo funcionário, já que tudo é questão de hábito adquirido.

Voltamos agora no magnetismo que o ser humano emana de seu campo vibratório que atrai o que é bom ou o que é ruim.

Este novo funcionário continuando neste padrão positivo, conseguindo vencer as hienas que aparecem na vida, ou até mesmo que vivem dentro de nós, conseguirá, desta maneira, atrair segundo os conceitos espirituais tudo de bom.

Ele será aquele ser humano que se organiza na vida, pois acredita no melhor, enxerga no outro o que de melhor consegue fazer e acredita nas oportunidades da vida.

É, nem vou falar do outro funcionário que precisava mudar os seus hábitos, alterando para pensamentos e sentimentos positivos, já que o futuro é e será tão amargo quanto os sentimentos que vibram em sua aura.

Pensemos bem, qual dos modelos queremos adotar para nossa vida, será que podemos mesmo alterar os nossos hábitos sobre os pensamentos e sentimentos?

Olha só, viver bem é viver o melhor e para sentir bem e estar bem é importante que sigamos o curso natural da vida, que é o de estar bem todo o tempo.

É assim que vivem os chamados espíritos superiores ou santos, conseguem viver bem com o que tem, sabem agradar pela postura e pela resoluta convicção em não se deixar contaminar pelos pensamentos degenerados.

Hairon H. de Freitas

Beethoven – Sinfonia n º 9 (10000 japonês)

Como é bom tirarmos um tempo para apreciarmos o que os grandes mestres da música trouxeram para nós, assim conseguiremos entender um pouco da proximidade de Deus para com o homem.

Esta obra nos traz uma parte técnica altamente rebuscada de uma primazia volitante.

Ela nos deixa extasiados com tanta beleza, comovendo-nos as lágrimas.

É grandioso este encontro de pessoas que levam na voz uma forma de cantar a Deus e mostrar ao homem que a sensibilidade transforma corações que se encontram em guerra.

Só o louco consegue ouvir uma sinfonia e desprezar a beleza que promove na formação do caráter.

Agradeço o canal que postou: mr23monkey

Hairon H. de Freitas