O Amor é o motivo mais nobre para viver.

No mundo espiritual não existe a palavra mal, mas sim desequilíbrio. Toda vez que alguém deseja o mal de outra pessoa, que chega ao ponto de fazer um pedido pelo sofrimento daquela pessoa, podemos dizer que isso é uma invocação. O desejo chega a tal ponto que provoca o desequilíbrio. Logo após, vem o adoecimento pela constante vivência escura, alimentada pelo lado sombrio. É nesse momento que acontece a queda moral e física.

Certa vez perguntaram a Chico Xavier se ele tinha medo de alguma coisa. Chico respondeu: “eu tenho pavor”. Então perguntaram: “De que? De Morrer?” Ao que ele respondeu: “Não, eu tenho pavor da fera que ainda habita dentro de mim”.

O que vem a ser essa fera, senão o lado sombrio que precisa ser encarado e trabalhado intimamente, e que reside dentro daquele quartinho mais escuro e confuso que existe?

Habitualmente, muitos preferem encarar o dia a dia: muito trabalho do lado de fora, muito apego, muito medo, muita coisa material, como: carro, celular, produtos eletrônicos, computadores, etc.

Habitualmente poucos preferem encarar o dia a dia, incluindo o trabalho interior, que vigia as emoções confusas, os medos desmedidos, a raiva extrema, a volúpia insipiente, etc.

O resultado está na escolha.

O ser humano, em sua busca interior, revoga atitudes inumeráveis, construídas num passado longínquo ou recente.

A criança, quando começa sentir vergonha da birra, dá um passo na evolução da compreensão de que essa atitude tem o mesmo papel da agressão que exige, merecendo ou não, o objeto do desejo.

Assim vivem os que preferem conferir dia a dia as suas emoções, analisando-as e reconhecendo as suas consequências.

Fato é, que poucos pensam em burilar seus pensamentos e suas emoções. Agem diariamente baseados nos instintos, construídos em estágios anteriores, mas que precisam ser trabalhados na Luz da consciência.

Essa Luz transformadora nos foi apresentada pelos grandes Mestres, principalmente por Jesus, quando despertou a humanidade para o Amor, e esse vem a ser o motivo mais nobre de viver.

Hairon H. de Freitas

10/01/2023

Minha Posse na Academia de Letras e Artes de Cabo Frio – ALACAF

Estou muito feliz por sido empossado na Academia de Letras e Artes de Cabo Frio – ALACAF, no sábado dia 13 de novembro de 2021.

Na ocasião, aconteceu o lançamento da antologia “ALACAF celebra Cabo Frio II”, da qual participo com o meu poema “Capela Nossa Senhora da Guia”.

Espero sempre contribuir com essa honrada academia!

Parabenizo a ALACAF pelo seu aniversário de quatro anos e aproveito para parabenizar Cabo Frio, pelos seus 406 anos que aconteceu na mesma data.

Fiquei muito feliz também por ter sido recebido na academia por minha esposa Luciana Rugani.

Hairon H. de Freitas