Respeito na Opção Política

Closeup shot of two businessmen shaking hands in an office

Momento importante pelo qual passa o Brasil e as pessoas vêm sofrendo por expectativa e ansiedade. São muitos os pensamentos que marcam o presente e tornam-se mais fortes à medida que se aproxima o dia 7 de outubro de 2018, dia em que a população brasileira irá até à cabine de votação registrar o seu voto para tentar eleger o seu candidato aos cargos de deputado federal e estadual, governador, senadores e presidente da república.
Vejo que os ânimos estão exaltados nas redes sociais, uma profusão de ataques e ideias estranhas de uns tentando demover outros para sua crença, pois a polarização criada pela radicalização impactou toda nação, o emocional descontrolado tomou conta da racionalidade de muitos, colocam a sua ideologia acima da realidade que se mostra clara e transparente.

Eu acredito que o candidato pode estar inscrito em qualquer partido e se alguém, de outro partido, estiver com ideias melhores, eu, particularmente, mudarei de partido, pois quem cria os partidos são pessoas e o grupo que os compõe e administra nem sempre está afinado com o que a maioria deseja.
O importante é valorizarmos pessoas que nem sempre têm a mesma opinião, mas o respeito é necessário para uma boa convivência na família, no trabalho e nas redes sociais.
Não é o que vemos atualmente. Hoje há famílias fragilizadas pelo discurso de ódio que amputou as bases da célula mais importante da sociedade, mas isso pode mudar a partir do momento em que entendermos que existem pessoas de caráter em todo lugar e partido. É importante também que baixemos os nossos ânimos e a nossa ansiedade sobre o futuro, sem jamais perdermos o foco do respeito!

Hairon H. de Freitas

Anúncios

Imprensa e Redes Sociais


Sabemos que, de tempos em tempos, toda forma de fazer política é modificada pelo próprio entendimento que a sociedade assim se impõe.
Em tempos de recrudescimento da violência na política, notamos quão impactante são as redes sociais que vêm apresentando uma enormidade de falácias, assim chamadas de fake news.
De certa forma, a internet vive hoje um acentuado descrédito como meio informativo. Isso porque algumas pessoas intentam somente conquistar a simpatia de eleitores, conseguir likes com sensacionalismos ou manipular para conseguir seus sórdidos intentos.
Creio que a omissão e manipulação de notícias sempre foram uma face da mídia mundial, mas não são todos que entendem assim. Paciência, já que opinião é opinião.
Particularmente, acredito que as pessoas estão observando e sentindo na pele o que são as fake news, com isso estão conhecendo melhormente a imprensa marrom que sempre foi tendenciosa e manipuladora.
Acredito que sempre existirá uma melhor forma de noticiar e sempre haverá uma melhor forma de conquistar os seus simpatizantes, sem que haja este acúmulo exacerbado de fake news e de manipulações.
A população tem amadurecido nestes quesitos e está assumindo o seu direito à crítica e estes veículos oficializados encontram-se cada dia mais fragilizados e inoperantes.

Hairon H. de Freitas

Limpeza Canal Itajurú e Conscientização

É lamentável quanta ignorância ainda praticamos contra o nosso planeta.

No dia de hoje, 15 set. 2018, mergulhadores fizeram uma limpeza no Canal do Itajurú em apenas algumas horas retiraram uma quantidade absurda de lixo. Estas pessoas sensíveis e educadas, às quais parabenizo, reconhecem o planeta como nossa única morada e não querem que o pior aconteça. O plástico descartado nos oceanos tomou uma quantidade absurda de nossos mares, têm ilha (área 1,6 milhão km²) maior que o estado do Amazonas (área 1,57 milhão km²), que abarca uma das maiores florestas do mundo.

A situação é preocupante e requer um esforço de todos nós, para que nos tornemos colaboradores e evitemos de prejudicar o nosso bem estar que já está comprometido com tantos lixões distribuídos em todo sistema!

Imagens: Post Facebook Guarda Marítima de Cabo Frio
Hairon H. de Freitas