Baleia encontrada morta na Tailândia tinha 80 sacolas plásticas no estômago

baleia-morta-tailandia-80-sacolas-plasticas-conexao-planeta

Ela não é a primeira e infelizmente, se nada mudar, não será a última. Desta vez foi uma baleia-piloto (G. melas) que encalhou numa praia no sudeste da Tailândia.

O animal foi resgatado por uma equipe de veterinários, mas não resistiu. Ainda no mar, a baleia vomitou cinco sacolas plásticas. O mais assustador, entretanto, foi o resultado da autópsia. Foram encontradas 80 sacolas plásticas no estômago do cetáceo, aproximadamente 8 quilos de lixo plástico.

Com o estômago estufado com estes resíduos, provavelmente ela não conseguiu mais se alimentar e morreu de fome.

Em abril, outra baleia, uma cachalote, foi achada morta na Espanha com 29 kg de plástico no estômago. Durante o exame do animal, que media 10 metros e é o maior mamífero com dentes do planeta, foi retirada uma quantidade enorme de sacolas plásticas, além de uma lata e diversos pedaços de redes de pesca.

Infelizmente, nem os gigantes dos oceanos estão protegidos de uma das maiores pragas ambientais da civilização moderna: o plástico.

Vida marinha em risco

Em fevereiro deste ano, mostramos aqui, neste outro post, que um estudo publicado na revista Trends in Ecology and Evolution  já revelava o impacto da poluição provocada pelo descarte de plástico nos oceanos nos grandes animais marinhos. De acordo com o artigo, espécies que se alimentam através do sistema de filtragem, como tubarões-baleia e algumas arraias, estão sendo expostas a substâncias tóxicas ao engolirem micropartículas plásticas.

Animais aquáticos como estes possuem a capacidade de retirar o alimento da água, por isso, são considerados filtradores. O que tem acontecido é que, juntamente com suas presas naturais – crustáceos, krills, plânctons e outros peixes pequenos – eles têm ingerido o plástico.

São minúsculos pedaços do material, muitas vezes esferas menores do que a ponta de um alfinete, praticamente invisíveis a olho nu, com menos de 5mm.

Os pesquisadores alertam que a ingestão de plástico – não somente pedaços grandes, mas também nanopartículas – pode comprometer a absorção de nutrientes destes animais e provocar sérios danos ao sistema digestivo.

Além disso, os cientistas ressaltam que ainda há pouco conhecimento sobre como as toxinas liberadas pelos resíduos plásticos afetam a saúde de baleias, tubarões e arraias, e consequentemente, seu sistema hormonal e reprodutivo.

Entre 1970 e 2012, houve uma redução de 50% das espécies marinhas que habitam os oceanos do planeta.

Foto: Oregon State University/Creative Commons/Flickr

Créditos: http://conexaoplaneta.com.br

Anúncios

O Auxílio Virá.


O problema que te preocupa talvez te pareça excessivamente amargo ao coração. E tão amargo que talvez não possas comentá-lo, de pronto.

Às vezes, a sombra interior é tamanha que tens a idéia de haver perdido o próprio rumo.

Entretanto, não esmoreças. Abraça o dever que a vida te assinala.

Serve e ora. A prece te renovará energias. O trabalho te auxiliará.

Deus não nos abandona. Faze silêncio e não te queixes.

Alegra-te e espera, porque o Céu te socorrerá. Por meios que desconheces, Deus permanece agindo.

Espirito Emmanuel – Chico Xavier

Madre Tereza de Calcutá – Mensagem


O dia mais belo: hoje
A coisa mais fácil: errar
O maior obstáculo: o medo
O maior erro: o abandono
A raiz de todos os males: o egoísmo
A distração mais bela: o trabalho
A pior derrota: o desânimo
Os melhores professores: as crianças
A primeira necessidade: comunicar-se
O que traz felicidade: ser útil aos demais
O pior defeito: o mau humor
A pessoa mais perigosa: a mentirosa
O pior sentimento: o rancor
O presente mais belo: o perdão
o mais imprescindível: o lar
A rota mais rápida: o caminho certo
A sensação mais agradável: a paz interior
A maior proteção efetiva: o sorriso
O maior remédio: o otimismo
A maior satisfação: o dever cumprido
A força mais potente do mundo: a fé
As pessoas mais necessárias: os pais
A mais bela de todas as coisas: O AMOR!

Madre Teresa de Calcutá

A hora é agora!

Neste minuto eu posso melhorar o meu ser, o meu aspecto de vida…

O que está acontecendo conosco, por que tanto ouvimos, assistimos e praticamos a violência em nosso mundo?

Se analisarmos a vida em nossa sociedade dos anos 70 até nossos dias, veremos que a intolerância, dentro do quadro da violência, tem crescido assustadoramente.  Nós estamos perdendo a referência moral pela banalização de tudo que mantínhamos dentro de certos preceitos, como: sexo, relacionamento, lazer, respeito, enfim são tantas coisas das quais abusamos  que passamos a infligir em nossos corpos um hábito de reflexo imediato de raiva, até mesmo ira, pelas coisas que acontecem à nossa volta.

Tenho observado nos relacionamentos, no trânsito, no trabalho, nas escolas, um acentuado grau de intolerância, pois as pessoas não estão mais dispostas a se manterem no caminho do meio.  Somos todos levados pelo acentuado grau de ceticismo, de egoísmo e de revolta e com isso nos capacitamos a julgar, condenar e aprisionar em nosso ego a arbitrariedade da pena.

Nos anos 70, vivíamos o reflexo dos anos anteriores, quando nos debruçamos sobre os grandes filósofos e na rigidez da igreja, a qual conteve adormecida esta intemperança desastrosa que presenciamos nos dias atuais. Saímos de um ponto mórbido, de uma contenção absoluta imposta pelo medo, para o outro extremo onde a revolta e a raiva incontida subtraem o melhor de nossas vidas. Sairmos de um ponto para outro extremo é como sairmos da brasa para cairmos no fogo. O melhor caminho é o do meio e para isso precisamos nos domar, assim como fazem com os equinos que necessitam de freios e arreios, para que a autoeducação não fique comprometida.

Vigiai e Orai para não cairdes em tentação – Jesus.
Muita Paz!
Hairon H. de Freitas.

Novo ano, novas mudanças!


Novo ano está chegando, ele vem carregado com mudanças.
Eu particularmente acredito que na maior parte das vezes nós não aceitamos bem as mudanças, mas acredito também que todas elas são próprias de uma força infinitamente superior que nos conclama ao caminho da “Retidão”. Caminho este que deveríamos trilhar normalmente, sem desvios ou atalhos.
Estas mudanças podem ser: mais um desempregado ou um novo profissional que se formou, uma pessoa que perde um ente querido, ou mais um bebê que nasce, uma pessoa que adoece ou uma que se cura, uma pessoa que perde a fé ou uma que descobre o evangelho.
Estamos constantemente passando por mudanças em nossa vida e algumas delas nos desequilibram e as vezes precisamos buscar um profissional da saúde para mantermos o nosso equilíbrio.
Acredito também que somos construtores de nosso próprio futuro, já que podemos determinar as nossas ações com base nos nossos desejos.
Desejar é algo importante para construirmos, mas desejar o bem é o melhor, já que podemos encontrar situações difíceis e complicadas em nosso próprio futuro.
Com tudo isso sempre poderemos fazer o melhor, como: perdoar, amar, estudar, disciplinar nossas tendências, vigiar nossas ações e orar.
Quando entendemos um pouco sobre as Leis de Deus já temos base para auscultarmos o nosso futuro, como fazem os profetas. Eles vêem o que pode acontecer caso não haja uma mudança significativa no momento presente.
Todos podemos ser mais e melhor, basta que valorizemos as pessoas honestas, leais e que entendem a fragilidade de uma pessoa ou amigo que ainda está no caminho da ignorância.
Aproveito neste dia para agradecer aos amigos e a todos que me ajudaram em minha caminhada.
Com Amor Lú e todos familiares.
Feliz 2018!
Hairon H. de Freitas

Onde está o Patriotismo?


O sentimento pátrio é um sentimento nobre, pois faz com que busquemos o bem da nação com justiça, ética e retidão, e que envolve um acentuado desprendimento, noção de dever e disciplina.
Precisamos buscar, em meio ao caos de nossos dias, nos religar com este sentimento que cumpriu seu papel nos movimentos nacionais que se destacaram ao longo da história.
Nos dias atuais, vivemos como zumbis, buscando apenas os prazeres imediatos e, inconsequentemente, adotamos a covardia e o medo como bandeiras que tremulamos. Acreditamos que com elas estaremos protegidos dos desmandos e atrocidades que os governantes atuais estão infligindo à população.
Uma sociedade deve compor-se de pessoas que participem e não de pessoas que não queiram refletir sobre os fatos, que não se envolvam nas decisões ou que acham que outros países ou forças especiais é que irão intervir.
Só cabe a nós levantar a bandeira de nossa nação sofrida e abalada pela corrupção que a empobreceu e desfigurou.
Juntos podemos fazer muito, podemos cobrar das autoridades um Brasil melhor e podemos exigir até uma intervenção militar para colocar o Brasil nos eixos novamente.
É importante que participemos, que nos interessemos pelas decisões que acontecem na vida política, pois sem nossas ações, cobranças e interações, nada poderemos esperar de mudanças.
Avante Povo Brasileiro!
Hairon H. de Freitas

A vida é uma dança – André Luiz

Quando uma porta se fecha, outra se abre; quando um caminho termina, outro começa… nada é estático no Universo, tudo se move sem parar e tudo se transforma sempre para melhor.

Habitue-se a pensar desta forma: tudo que chega é bom, tudo que parte também. É a dança da vida… dance-a da forma como ela se apresentar, sem apego ou resistência.

Não se apavore com as doenças… elas são despertadores, têm a missão de nos acordar. De outra forma permaneceríamos distraídos com as seduções do mundo material, esquecidos do que viemos fazer neste planeta. O universo nos mandou aqui para coisas mais importantes do que comer, dormir, pagar contas…

Viemos para realizar o Divino em nós. Toda inércia é um desserviço à obra divina. Há um mundo a ser transformado, seu papel é contribuir para deixá-lo melhor do que você o encontrou. Recursos para isso você tem, só falta a vontade de servir a Deus servindo aos homens.

Não diga que as pessoas são difíceis e que convivência entre seres humanos é impossível. Todos estão se esforçando para cumprir bem a missão que lhes foi confiada. Se você já anda mais firme, tenha paciência com os seus companheiros de jornada. Embora os caminhos sejam diferentes, estamos todos seguindo na mesma direção, em busca da mesma luz.

E sempre que a impaciência ameaçar a sua boa vontade com o caminhar de um semelhante, faça o exercício da compaixão. Ele vai ajudá-lo a perceber que na verdade ninguém está atrapalhando o seu caminho nem querendo lhe fazer nenhum mal, está apenas tentando ser feliz, assim como você.

Quando nos colocamos no lugar do outro, algo muito mágico acontece dentro de nós: o coração se abre, a generosidade se instala dentro dele e nasce a partir daí uma enorme compreensão acerca do propósito maior da existência, que é a prática do AMOR. Quando olhamos uma pessoa com os olhos do coração, percebemos o parentesco de nossas almas.

Somos uma só energia, juntos formamos um imenso tecido de luz… Não existem as distâncias físicas. A Física Quântica já provou que é tudo uma ilusão. Estamos interligados por fios invisíveis que nos conectam ao Criador da vida. A minha tristeza contamina o bem-estar do meu vizinho, assim como a minha alegria entusiasma alguém do outro lado do mundo. É impossível ferir alguém sem ser ferido também, lembre-se disso.

O exercício diário da compaixão faz de nós seres humanos de primeira classe.

Mensagem: André Luiz (psicografia de Chico Xavier)