A hora é agora!

Neste minuto eu posso melhorar o meu ser, o meu aspecto de vida…

O que está acontecendo conosco, por que tanto ouvimos, assistimos e praticamos a violência em nosso mundo?

Se analisarmos a vida em nossa sociedade dos anos 70 até nossos dias, veremos que a intolerância, dentro do quadro da violência, tem crescido assustadoramente.  Nós estamos perdendo a referência moral pela banalização de tudo que mantínhamos dentro de certos preceitos, como: sexo, relacionamento, lazer, respeito, enfim são tantas coisas das quais abusamos  que passamos a infligir em nossos corpos um hábito de reflexo imediato de raiva, até mesmo ira, pelas coisas que acontecem à nossa volta.

Tenho observado nos relacionamentos, no trânsito, no trabalho, nas escolas, um acentuado grau de intolerância, pois as pessoas não estão mais dispostas a se manterem no caminho do meio.  Somos todos levados pelo acentuado grau de ceticismo, de egoísmo e de revolta e com isso nos capacitamos a julgar, condenar e aprisionar em nosso ego a arbitrariedade da pena.

Nos anos 70, vivíamos o reflexo dos anos anteriores, quando nos debruçamos sobre os grandes filósofos e na rigidez da igreja, a qual conteve adormecida esta intemperança desastrosa que presenciamos nos dias atuais. Saímos de um ponto mórbido, de uma contenção absoluta imposta pelo medo, para o outro extremo onde a revolta e a raiva incontida subtraem o melhor de nossas vidas. Sairmos de um ponto para outro extremo é como sairmos da brasa para cairmos no fogo. O melhor caminho é o do meio e para isso precisamos nos domar, assim como fazem com os equinos que necessitam de freios e arreios, para que a autoeducação não fique comprometida.

Vigiai e Orai para não cairdes em tentação – Jesus.
Muita Paz!
Hairon H. de Freitas.

Anúncios

Novo ano, novas mudanças!


Novo ano está chegando, ele vem carregado com mudanças.
Eu particularmente acredito que na maior parte das vezes nós não aceitamos bem as mudanças, mas acredito também que todas elas são próprias de uma força infinitamente superior que nos conclama ao caminho da “Retidão”. Caminho este que deveríamos trilhar normalmente, sem desvios ou atalhos.
Estas mudanças podem ser: mais um desempregado ou um novo profissional que se formou, uma pessoa que perde um ente querido, ou mais um bebê que nasce, uma pessoa que adoece ou uma que se cura, uma pessoa que perde a fé ou uma que descobre o evangelho.
Estamos constantemente passando por mudanças em nossa vida e algumas delas nos desequilibram e as vezes precisamos buscar um profissional da saúde para mantermos o nosso equilíbrio.
Acredito também que somos construtores de nosso próprio futuro, já que podemos determinar as nossas ações com base nos nossos desejos.
Desejar é algo importante para construirmos, mas desejar o bem é o melhor, já que podemos encontrar situações difíceis e complicadas em nosso próprio futuro.
Com tudo isso sempre poderemos fazer o melhor, como: perdoar, amar, estudar, disciplinar nossas tendências, vigiar nossas ações e orar.
Quando entendemos um pouco sobre as Leis de Deus já temos base para auscultarmos o nosso futuro, como fazem os profetas. Eles vêem o que pode acontecer caso não haja uma mudança significativa no momento presente.
Todos podemos ser mais e melhor, basta que valorizemos as pessoas honestas, leais e que entendem a fragilidade de uma pessoa ou amigo que ainda está no caminho da ignorância.
Aproveito neste dia para agradecer aos amigos e a todos que me ajudaram em minha caminhada.
Com Amor Lú e todos familiares.
Feliz 2018!
Hairon H. de Freitas

A vida é uma dança – André Luiz

Quando uma porta se fecha, outra se abre; quando um caminho termina, outro começa… nada é estático no Universo, tudo se move sem parar e tudo se transforma sempre para melhor.

Habitue-se a pensar desta forma: tudo que chega é bom, tudo que parte também. É a dança da vida… dance-a da forma como ela se apresentar, sem apego ou resistência.

Não se apavore com as doenças… elas são despertadores, têm a missão de nos acordar. De outra forma permaneceríamos distraídos com as seduções do mundo material, esquecidos do que viemos fazer neste planeta. O universo nos mandou aqui para coisas mais importantes do que comer, dormir, pagar contas…

Viemos para realizar o Divino em nós. Toda inércia é um desserviço à obra divina. Há um mundo a ser transformado, seu papel é contribuir para deixá-lo melhor do que você o encontrou. Recursos para isso você tem, só falta a vontade de servir a Deus servindo aos homens.

Não diga que as pessoas são difíceis e que convivência entre seres humanos é impossível. Todos estão se esforçando para cumprir bem a missão que lhes foi confiada. Se você já anda mais firme, tenha paciência com os seus companheiros de jornada. Embora os caminhos sejam diferentes, estamos todos seguindo na mesma direção, em busca da mesma luz.

E sempre que a impaciência ameaçar a sua boa vontade com o caminhar de um semelhante, faça o exercício da compaixão. Ele vai ajudá-lo a perceber que na verdade ninguém está atrapalhando o seu caminho nem querendo lhe fazer nenhum mal, está apenas tentando ser feliz, assim como você.

Quando nos colocamos no lugar do outro, algo muito mágico acontece dentro de nós: o coração se abre, a generosidade se instala dentro dele e nasce a partir daí uma enorme compreensão acerca do propósito maior da existência, que é a prática do AMOR. Quando olhamos uma pessoa com os olhos do coração, percebemos o parentesco de nossas almas.

Somos uma só energia, juntos formamos um imenso tecido de luz… Não existem as distâncias físicas. A Física Quântica já provou que é tudo uma ilusão. Estamos interligados por fios invisíveis que nos conectam ao Criador da vida. A minha tristeza contamina o bem-estar do meu vizinho, assim como a minha alegria entusiasma alguém do outro lado do mundo. É impossível ferir alguém sem ser ferido também, lembre-se disso.

O exercício diário da compaixão faz de nós seres humanos de primeira classe.

Mensagem: André Luiz (psicografia de Chico Xavier)

Existem vereadores e Vereadores

Passam os anos e ainda me surpreendo cada vez mais com as coisas que acontecem na política nacional. Uma coisa que me fez voltar a acreditar de que existe jeito de melhorar o panorama politico, além de Sérgio Moro, foram os dois Vereadores que ganharam aqui em Belo Horizonte, Mateus Simões de Almeida e Gabriel Azevedo.
Não tem um dia sequer que eles não estão comprometidos com a decência e com o respeito pelos eleitores que gritam por mudanças.
Esboço aqui a minha admiração pela capacidade técnica de fazerem o que é melhor para esta cidade tão dilapidada por políticos inescrupulosos que invadiram os gabinetes legislativos e executivos.
Nunca estive na pele de um vereador, mas todos sabem o quanto é difícil lidar com o poder numa nação que habitualmente aprendeu a ser corrupta. Não falo depreciando a nossa nação, mas falo com conhecimento do quanto já vimos na mídia e ainda continuaremos a ver por muito tempo.
A ferramenta facebook é admirável e Mateus e Gabriel estão lá:
https://www.facebook.com/mateussimoesdealmeida/
https://www.facebook.com/gabriel.azevedo/

Hairon H. de Freitas

Ensinamentos de Divaldo em seus 90 anos.

Fico sempre muito feliz ao ver e ouvir os ensinamentos de Divaldo Franco, fico feliz também por Haroldo Dutra estreitar a distância nos trazendo o presente de ouvir as palavras incentivadoras e elucidativas de Divaldo Franco.
Segue o vídeo: https://youtu.be/cynlHK_4KUs
Não deixem de assistir são lindas as palavras.

Terceira Edição da Feira de Adoção de Animais em Cabo Frio

Deu no: http://www.cantinhodasideias.com.br

3ª edição da Feira de Adoção de Animais acontece nesta terça (9)
Ação será no Shopping Park Lagos das 10h às 17h

A Prefeitura de Cabo Frio realiza nesta terça-feira (9) a 3ª edição da Feira de Adoção de Animais. A ação vai acontecer no estacionamento do Shopping Park Lagos, das 10h às 17h. O projeto é realizado pela Superintendência de Proteção aos Animais. Serão disponibilizados pelo Canil Municipal cerca de 40 cães.
Para adotar um animal de estimação é preciso ter mais de 18 anos e apresentar os seguintes documentos: RG, CPF e comprovante de residência. Vale ressaltar que todos os animais estão vermifugados, castrados, e com boas condições de saúde.
“Adotar é mais do que um gesto de caridade ou de solidariedade, é um ato de amor e de responsabilidade. É um desafio que traz muitas recompensas para quem adota”, ressaltou a superintendente de Proteção aos Animais, Caroline Midori.

Denúncia de maus tratos aos animais

A Superintendência de Proteção aos Animais disponibiliza um telefone para a população realizar denúncias de maus tratos a algum animal. O telefone é (22) 9.9237-6507. As ligações podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.