Uma Linda Canção!

O ser humano é um imitador nato. Quando o cantor entoa esta linda canção, as pessoas demostram seu carinho através dos gestos e suas feições são modificadas pela graciosidade da canção. Que possamos transmitir o amor em nosso caminho até chegarmos ao ponto em que, até mesmo calados, sem dizermos nada, mesmo assim transmitiremos a paz e ela tocará os corações, podendo levar aos prantos. Somos seres sensíveis e podemos valorizar o amor, sempre o amor!
Hairon H. de Freitas

Créditos: Neste vídeo assistimos a apresentação do cantor Martin Hurkens!

Anúncios

O Auxílio Virá.


O problema que te preocupa talvez te pareça excessivamente amargo ao coração. E tão amargo que talvez não possas comentá-lo, de pronto.

Às vezes, a sombra interior é tamanha que tens a idéia de haver perdido o próprio rumo.

Entretanto, não esmoreças. Abraça o dever que a vida te assinala.

Serve e ora. A prece te renovará energias. O trabalho te auxiliará.

Deus não nos abandona. Faze silêncio e não te queixes.

Alegra-te e espera, porque o Céu te socorrerá. Por meios que desconheces, Deus permanece agindo.

Espirito Emmanuel – Chico Xavier

Madre Tereza de Calcutá – Mensagem


O dia mais belo: hoje
A coisa mais fácil: errar
O maior obstáculo: o medo
O maior erro: o abandono
A raiz de todos os males: o egoísmo
A distração mais bela: o trabalho
A pior derrota: o desânimo
Os melhores professores: as crianças
A primeira necessidade: comunicar-se
O que traz felicidade: ser útil aos demais
O pior defeito: o mau humor
A pessoa mais perigosa: a mentirosa
O pior sentimento: o rancor
O presente mais belo: o perdão
o mais imprescindível: o lar
A rota mais rápida: o caminho certo
A sensação mais agradável: a paz interior
A maior proteção efetiva: o sorriso
O maior remédio: o otimismo
A maior satisfação: o dever cumprido
A força mais potente do mundo: a fé
As pessoas mais necessárias: os pais
A mais bela de todas as coisas: O AMOR!

Madre Teresa de Calcutá

A hora é agora!

Neste minuto eu posso melhorar o meu ser, o meu aspecto de vida…

O que está acontecendo conosco, por que tanto ouvimos, assistimos e praticamos a violência em nosso mundo?

Se analisarmos a vida em nossa sociedade dos anos 70 até nossos dias, veremos que a intolerância, dentro do quadro da violência, tem crescido assustadoramente.  Nós estamos perdendo a referência moral pela banalização de tudo que mantínhamos dentro de certos preceitos, como: sexo, relacionamento, lazer, respeito, enfim são tantas coisas das quais abusamos  que passamos a infligir em nossos corpos um hábito de reflexo imediato de raiva, até mesmo ira, pelas coisas que acontecem à nossa volta.

Tenho observado nos relacionamentos, no trânsito, no trabalho, nas escolas, um acentuado grau de intolerância, pois as pessoas não estão mais dispostas a se manterem no caminho do meio.  Somos todos levados pelo acentuado grau de ceticismo, de egoísmo e de revolta e com isso nos capacitamos a julgar, condenar e aprisionar em nosso ego a arbitrariedade da pena.

Nos anos 70, vivíamos o reflexo dos anos anteriores, quando nos debruçamos sobre os grandes filósofos e na rigidez da igreja, a qual conteve adormecida esta intemperança desastrosa que presenciamos nos dias atuais. Saímos de um ponto mórbido, de uma contenção absoluta imposta pelo medo, para o outro extremo onde a revolta e a raiva incontida subtraem o melhor de nossas vidas. Sairmos de um ponto para outro extremo é como sairmos da brasa para cairmos no fogo. O melhor caminho é o do meio e para isso precisamos nos domar, assim como fazem com os equinos que necessitam de freios e arreios, para que a autoeducação não fique comprometida.

Vigiai e Orai para não cairdes em tentação – Jesus.
Muita Paz!
Hairon H. de Freitas.

Novo ano, novas mudanças!


Novo ano está chegando, ele vem carregado com mudanças.
Eu particularmente acredito que na maior parte das vezes nós não aceitamos bem as mudanças, mas acredito também que todas elas são próprias de uma força infinitamente superior que nos conclama ao caminho da “Retidão”. Caminho este que deveríamos trilhar normalmente, sem desvios ou atalhos.
Estas mudanças podem ser: mais um desempregado ou um novo profissional que se formou, uma pessoa que perde um ente querido, ou mais um bebê que nasce, uma pessoa que adoece ou uma que se cura, uma pessoa que perde a fé ou uma que descobre o evangelho.
Estamos constantemente passando por mudanças em nossa vida e algumas delas nos desequilibram e as vezes precisamos buscar um profissional da saúde para mantermos o nosso equilíbrio.
Acredito também que somos construtores de nosso próprio futuro, já que podemos determinar as nossas ações com base nos nossos desejos.
Desejar é algo importante para construirmos, mas desejar o bem é o melhor, já que podemos encontrar situações difíceis e complicadas em nosso próprio futuro.
Com tudo isso sempre poderemos fazer o melhor, como: perdoar, amar, estudar, disciplinar nossas tendências, vigiar nossas ações e orar.
Quando entendemos um pouco sobre as Leis de Deus já temos base para auscultarmos o nosso futuro, como fazem os profetas. Eles vêem o que pode acontecer caso não haja uma mudança significativa no momento presente.
Todos podemos ser mais e melhor, basta que valorizemos as pessoas honestas, leais e que entendem a fragilidade de uma pessoa ou amigo que ainda está no caminho da ignorância.
Aproveito neste dia para agradecer aos amigos e a todos que me ajudaram em minha caminhada.
Com Amor Lú e todos familiares.
Feliz 2018!
Hairon H. de Freitas

Ensinamentos de Divaldo em seus 90 anos.

Fico sempre muito feliz ao ver e ouvir os ensinamentos de Divaldo Franco, fico feliz também por Haroldo Dutra estreitar a distância nos trazendo o presente de ouvir as palavras incentivadoras e elucidativas de Divaldo Franco.
Segue o vídeo: https://youtu.be/cynlHK_4KUs
Não deixem de assistir são lindas as palavras.

Bill Gates alerta o mundo!

Deu no msn: http://www.msn.com/pt-br/noticias/mundo/bill-gates-alerta-mundo-deve-se-preparar-para-uma-pandemia/ar-AAn5tSW?srcref=rss

aan5ikb

A comunidade internacional deve se dar conta de que tem que se preparar para uma pandemia, disse neste sábado Bill Gates, fundador da Microsoft, na Conferência de Segurança em Munique.

Tomando como exemplo a epidemia do ebola na África Ocidental em 2014 e 2015, a gripe espanhola em 1918 e mencionando a possível invenção de um vírus com fins “terroristas”, Gates considerou “possível” uma catástrofe em nível mundial.

Segundo o empresário americano, as guerras e os movimentos de agitação caminham lado a lado com as doenças e são mais propensos a provocar uma pandemia.

“Que apareçam na natureza ou pelas mãos de um terrorista, os epidemiologistas dizem que uma doença transmitida pelo ar que se propagam rapidamente pode matar 30 milhões de pessoas em menos de um ano”, explicou Gates durante esta reunião anual de responsáveis da diplomacia mundial.

“As zonas de guerra e outros cenários são os lugares mais difíceis para eliminar as epidemias”, assegurou.

Gates disse que é “bastante provável” que o mundo viva uma epidemia assim nos “próximos 10 ou 15 anos”. “Para lutar contra as pandemias globais, também se deve lutar contra a pobreza… É por isso que corremos o risco de ignorar a relação entre segurança de saúde e segurança internacional”.

Bill Gates, que fez sua fortuna com a empresa de software Microsoft e agora destina milhões de dólares para a filantropia, pediu que os Estados invistam na pesquisa para desenvolver tecnologias capazes de criar vacinas em poucos meses.

E lembrou que a maioria das medidas de controle necessárias são as que os governos realizaram para fazer frente a um ataque biológico terrorista.

“O custo global na preparação diante de uma pandemia está estimado em 3,4 bilhões de dólares por ano. A perda anual que uma pandemia provocaria poderia alcançar os 570 bilhões”, afirmou.