MENSAGEM DE REFLEXÃO: NATAL

Deu no Blog: http://www.cantinhodasideias.com.br/2015/12/mensagem-de-reflexao-natal.html

Caros leitores,

Gostaria hoje de deixar uma mensagem de natal diferente. Não somente desejos de feliz natal, mas especialmente uma mensagem de reflexão.
Sei que vivemos dias difíceis. De norte a sul de nosso país vemos reflexos de uma crise política, moral e econômica. E se observarmos mais a fundo, veremos que o nosso planeta em geral vem passando por mudanças. Os efeitos do que plantamos se fazem mais rápidos e mais intensos. Os acontecimentos revelam um ser humano no limite da tolerância, e no auge da incompreensão e da ganância. Ao mesmo tempo, o mundo não suporta mais tanta ambição e egoísmo. Até mesmo os recursos naturais já dão sinais de esgotamento.
E o que tem a ver isso tudo com o natal?
Natal significa a chegada de Cristo. O nascimento daquele que veio nos ensinar o evangelho de amor, o caminho para a saúde plena e para uma vida mais harmônica. Há mais de 2000 anos que ele veio à Terra cumprir essa sua missão, mas a humanidade preferiu alimentar o ódio, as guerras e as disputas, e agora tudo começa a chegar no limite. A mensagem de Cristo sempre esteve aí, à nossa disposição, mas somente agora, vivenciando este tempo difícil, é que começamos a sentir a necessidade de buscá-la. Quando temos sede, buscamos água; quando temos fome, buscamos pão. E agora sentimos uma carência extrema de paz, de tolerância, de compreensão e de amor entre os seres. Nós nos afastamos de Deus quando nos afastamos de nossa própria essência de filhos da Luz, quando abafamos o Deus em nós, que é nossa consciência de amor, para priorizarmos o “ter” ao invés do “ser”. Como filhos pródigos, precisamos sair, abandonarmos a casa do Pai (nossa essência de Luz) para percorrermos nosso caminho de sofrimento até chegarmos ao ponto em que estamos hoje, de total inversão de valores, falta de amor, e consequentes dores e sofrimentos, para, somente assim sentirmos falta da paz de outrora e buscarmos novamente Deus em nós. Assim é o ser humano, ele precisa vivenciar, experimentar, para aprender com suas próprias quedas a lição que há muito esteve e está aí à sua disposição.
Que possamos então, neste natal, deixar que o Cristo renasça em nosso ser, trazendo de volta a paz perdida, limpando de nós o ódio, a revolta, que nada resolverão nossos problemas, pelo contrário, os agravarão, pois nos afastarão ainda mais de nossa essência real, do Deus em nós. Que mesmo em meio às dificuldades, façamos o esforço de direcionar nossa mente para ideias e soluções positivas ao invés de destruição e revolta. Cultivemos de forma real o Cristo em nós, a fraternidade e a oração por nós, por nossa família, por nosso próximo, por nossa cidade e por nosso planeta. Evitemos foco em matérias negativas e ofensas que nada acrescentam. Se há laços de discórdia, que não sejamos nós os que os reforçarão. Mudemos o padrão de energia mental a ser alimentado, valorizando e dando força para sentimentos e pensamentos que nos levem para cima, que nos façam bem e evitemos aqueles que só minam nossas forças. Isso sim é viver o natal em nós: transformação, renascimento de Cristo em nossos corações.
Que possamos ver o natal como um chamativo para nossa mudança interior que se faz urgente, nosso despertamento para a realidade a que o mundo com suas transformações nos intima. É hora de criarmos o natal em nós mesmos, buscando acender a luz de Cristo em nossos corações.
Que todos nós possamos ter um FELIZ NATAL, mas aquela felicidade interna, real, que independe de qualquer coisa ou situação para existir. A felicidade por simplesmente existirmos e termos a oportunidade de fazer e cultivar o nosso melhor a cada dia, aquela felicidade que nos impulsiona e nos dá força para prosseguirmos com fé, positividade e energia, que não deixa que permaneçamos para baixo e que nos ajuda a levantar.
Paz e Luz neste Natal!Navidad I

Tempo de Reflexão.

montanha_dddddgelada

A história continua sendo escrita e a vida emana em profusão no universo.
A nossa relevância destaca-se sobre todos: animais, vegetais e minerais. Ainda assim conhecemos tão pouco de tudo que percebemos.
Tudo o que foi realizado passou pelo crivo de muitos que acreditaram no melhor para o meio social em que viviam.
Eu, você e eles, enfim todos, realizamos coisas boas que fizeram a diferença para uma ou duas pessoas. Não nos importam quantos foram agraciados pelo bem que proporcionamos, o mais importante é que o bem foi realizado.
Se por um momento pensamos no bem estar de uma pessoa, todo universo se move em direção ao nosso pensamento, é como se nos abençoasse dizendo: “Eu lhe desejo o mesmo”.
Ultimamente estamos todos muito bem informados acerca do pensamento e de seus efeitos, mas não custa nada continuarmos abordando o quanto é importante sermos pacíficos e idealizadores do constante “Bem”.
O fundamento de uma sociedade é construído através do elo formado entre os ideais que dignificam e os que se concretizam ao longo dos anos. Para tudo existe um tempo e nos caminhos que percorremos sempre recebemos respostas rápidas e respostas lentas, das quais às vezes não temos o poder de compreender. Para um entendimento melhor, nos momentos em que plantamos tempestade as respostas de tais ações se tornarão relevantes. Não cabe a nós evitarmos a consequência do leite derramado, mas cabe sim o discernimento e a postura tonificante que assumiremos a partir de então.
Estamos em mais um momento oportuno de reflexão.
O fechamento de um ano sempre nos remete ao fim de um ciclo, como se fechasse um cronograma de planejamento e idealizações.
Muitas coisas foram prometidas no final do ano anterior, mas que foram esquecidas durante o ano que está chegando ao fim.
Não é motivo de desespero ou autopunição, isto faz parte da natureza humana e como humanos que somos estaremos sempre cercados pelos atropelos do dia a dia, pelos vícios adquiridos na inércia e nos medos que somamos frente aos desafios da vida.
Imaginemos este novo ano como um prato cheio de novas oportunidades, perdoemos nossos tropeços e voltemos nosso foco para o que seja produtivo e oportuno em uma vivência mais feliz e harmoniosa.
Continuemos construindo nossa felicidade e voltando os nossos olhos para a simplicidade que mora bem pertinho da paz.
Ouçamos a nossa voz que brota dos bons sentimentos e fechemos os nossos olhos aos defeitos daqueles que nos criticam e que nos queiram ferir.

dddddddddddddddownload
Nada como pensar no Mestre da humanidade que veio nos convidar a orarmos para os que nos caluniam. Quanto amor, quanta bondade ele veio nos despertar. Ainda assim, passam os dias, anos, séculos e milênios e continuamos projetando dardos venenosos em direção aos nossos semelhantes.
Eis o momento de dedicarmos o amor e o perdão e o mundo estará movendo-se em nossa direção proporcionando-nos a misericórdia de que necessitamos para as nossas reiteradas faltas.
O caminho torna-se grandioso e o momento natalino fixa-se então, nos 365 dias do ano. Estamos na terra para aprendermos a amar e o amor é um experimento grandioso que exige materiais de primeira grandeza na transmutação, os quais, sendo transformados no templo do coração, serão expandidos na mente e na inteligência, erguendo-se pela vontade na direção de toda organização viva.
Muita paz!
Hairon H. de Freitas.