Você nunca mais vai querer limpar os ouvidos!

cotonete

Fonte: Revista Exame
De Sarah Klein

Pergunta: é verdade que eu não deveria usar cotonete para limpar meus ouvidos?

Resposta: A mãe ou avó que disse essa frase primeiro teve toda razão: você faz bem em não colocar nada em seu ouvido que seja menor que seu cotovelo.

Mas para entender por que não é preciso limpar nossos ouvidos com cotonete, primeiro precisamos entender porque temos cera de ouvidos, para começar. Essa substância desagradável, conhecida em linguajar médico como cerume, existe para nos proteger. “A finalidade da cera de ouvido é manter o canal auditivo limpo”, diz o médico Douglas Backous, presidente do comitê de audição da Academia Americana de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço (AAO-HNSF) e diretor de cirurgia auditiva e da base do crânio no Instituto Sueco de Neurociência, em Seattle.

A cera de ouvido ajuda a afastar a poeira e sujeira de nossos tímpanos e também exerce papéis antibacterianos e de lubrificação. E, em uma das muitas maravilhas do corpo humano, nossos ouvidos se limpam sozinhos, basicamente. Quando a cera seca, cada movimento do maxilar, seja pela mastigação de alimentos ou pela conversa com amigos, ajuda a trazer a cera velha para fora pela abertura da orelha (como se ela estivesse andando numa escada rolante, diz Backous).

O problema é que pensamos que somos mais inteligentes que os sistemas corporais que existem desde o raiar dos tempos. Assim, começamos a futucar em nossos ouvidos carregados de cerume. Sim, um cotonete parece uma coisa muito pequena, mas o que ele faz na realidade é empurrar a cera de ouvido para mais fundo no ouvido (depois de empurrá-la para fora da escada rolante), onde ela fica presa em partes que não se limpam sozinhas, diz o médico.

O cerume preso nessas partes também leva para dentro os fungos, bactérias e vírus acumulados no ouvido externo, potencialmente causando dor e infecções, diz Backous.

Empurrar a cera para dentro também pode bloquear o canal auditivo, levando à perda de audição ou, se você a empurrar ainda mais fundo, à ruptura do tímpano – algo que, a acreditar naquele capítulo de “Girls” em que isso é visto, parece ser doloroso ao extremo.

Todos os anos cerca de 12 milhões de americanos vão ao médico com “cerume excessivo ou impactado” – uma maneira estranha de dizer que estão com problemas sérios de cera de ouvido. Essas consultas todas levam a 8 milhões anuais de procedimentos de retirada de cerume realizados por profissionais médicos (ou seja, não pelo especialista em cone chinês do salão da esquina), segundo a AAO-HNSF.

Os ouvidos só precisam realmente ser limpos, mesmo por um profissional médico, se você sentir que estão cheios ou se notar mudanças em sua audição que possam ser relacionadas a um acúmulo de cera. A AAO-HNSF acha tão importante destacar que não se devem enfiar cotonetes nos ouvidos que divulgou uma declaração oficial de posição a esse respeito, voltada a médicos e pacientes. Mesmo o site da Q-Tips, possivelmente a marca mais comprada de cotonetes, avisa que o produto só deve ser usado “em volta do ouvido externo, sem penetrar no canal auditivo”.

Sim, sabemos o que você está pensando enquanto faz essa expressão de asco: você não pode abrir mão de limpar os ouvidos. Bom, diz Backous, isso é apenas porque criou um ciclo vicioso de “sentir coceira e coçar”. Quanto mais você esfrega a pele das orelhas, mais histamina é liberada, e ela, por sua vez, deixa a pele irritada e inflamada, do mesmo modo que uma picada de mosquito coça mais quanto mais você a coçar. Além disso, como o cerume é lubrificante, sua remoção deixa os ouvidos mais ressecados, o que a levará a continuar a enfiar cotonetes neles, num esforço equivocado para encontrar alívio.

Para quem não consegue deixar seus ouvidos em paz, Backous recomenda um pouco de irrigação caseira. Algumas gotas em cada ouvido de uma mistura feita de uma parte de vinagre branco, uma parte de álcool cirúrgico e uma parte água da torneira na temperatura do corpo devem resolver (o médico avisa que se a mistura estiver quente ou fria demais, você pode sentir tontura). Em última análise, contudo, diz Backous, “não é bom colocar nada dentro do ouvido”.

Anúncios

Fortalecimento da Nossa Autoestima

Recebi e resolvi compartilhar com vocês, já que são forças para fortalecimento de nossa autoestima.

JUIZ FEDERAL WILLIAN DOUGLAS ESCREVEU SOBRE O GOL MAIS BONITO DE 2015 (PRÊMIO PUSKA DA FIFA). Vale a pena ler e energizar-se para 2016.

“Não sei se todos acompanharam, eleição da Fifa do gol mais bonito de 2015.
Dentre milhares e milhares de gols pelo mundo, foram indicados 3 para final. Um gol do Messi, outro do italiano Florenzi e um do brasileiro Wendell Lira.
O curioso é que quando o brasileiro foi indicado para o premio, ele estava desempregado.
Quando ele fez o gol, ele jogava num time da 4ª divisão e no jogo deste gol, tinha pouco mais de 300 pessoas assistindo.
E foi desse galho seco sem esperança que saiu o gol mais bonito de 2015.
O que aprendi com isso é que não é a empresa que você trabalha, o cargo que você ocupa, nem a posição que você tem no momento.
Você pode até estar desempregado, parecendo esquecido, mas os propositos de Deus vão se cumprir.
Não importa as circuntâncias, nem o cenario. Você pode estar disputando com o “Messi” do seu negócio, mas você vai vencer.
Na hora eram apenas 300 pessoas assistindo, hoje milhões de pessoas sabem o nome do autor do gol mais bonito de uma entidade com mais de 209 paises membros.
Davi venceu Golias, Daniel os Leões, Jonas a Baleia e Wendell o Messi.
Por que você pensa que na sua vez será diferente?
Não existem Gigantes perante a Deus em 2016 acredite mais em você!”
thWKPVHL1D

Pensamento.

“De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.”
Senado Federal. Rio de Janeiro, DF
Obras Completas de Rui Barbosa.

Incrível Rui Barbosa ter dito isto há mais de 100 anos e o mais incrível ainda é ver que a natureza humana pouco mudou, e em alguns aspectos a cara de pau até aumentou, pois hoje vemos a dança dos poderes que acontece às claras na política do Brasil e nas empresas, e ficamos aturdidos pelo impacto gerado em nossos princípios.
No mundo que vivemos, algumas pessoas entendem e até acreditam que subornar e corromper são partes integrantes do sistema e que estes existem para serem aplicados em nosso dia a dia. Acreditam ainda que a religião é um mero meio de pedir a Deus que facilite a vida cada vez mais, nos assaltos e nas corrupções diárias, nas truculências e nas atitudes déspotas.

Em Mateus 24 12 o apóstolo relata a fala de Jesus: “E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.”

Jesus profetizou e Mateus no capítulo 24 escreveu a sua fala donde mostra a atitude do homem que esfria o seu coração por acreditar no erro e na mentira sobre o bem viver.
Viver é desenvolver uma historia que pode ser bonita e que pode ser imaginada e analisada perscrutando através do passado, da historia e dos livros que lemos.
Rui Barbosa a meu ver esteva desgostoso com tudo o que via no senado, até então instalado no Rio de Janeiro. Ele na sua decepção escreveu as palavras acima que ficaram impressas na história de nosso querido Brasil.
O Brasil não é o que vemos na atualidade, mas o Brasil é aquilo que poderá ser, se pusermos nossas mãos na habilidade de fazer o bem, propiciando o automatismo de repetir com boa vontade as melhores atitudes de um homem íntegro e honesto.
Jesus derrotou a atitude hipócrita e parecia ficar mesmo com raiva de ver tais procedimentos infantis e desprezíveis dominando o orbe daquele tempo.
Homens no templo que vendiam e desprezavam o que de mais sagrado pode haver em nosso coração humano, que é a presença de Deus.
Nós, brasileiros que somos, não podemos desacreditar da melhora em nossa política e em nosso sistema que legisla e aplica as leis, pois o Brasil é a nossa casa que está sendo construída e como está atualmente cheia de crianças e adolescentes que pintam e bordam, agindo de forma inadequada, o que podemos fazer é corrigi-los adotando os critérios legítimos, pois a impunidade só faz com que a repetição seja uma constante.
Avante Brasileiros que acreditam na verdade e não se fazem de egoístas e medrosos admitindo que podem modificar seus hábitos perniciosos, observando e adotando a prática de esquentar o coração com muito amor.

Hairon H. de Freitas.

ruy-barbosa-2

625_jesus

Resumo Bem Estar 3/7/15

Bem-estar2

O programa Bem Estar de hoje foi ótimo, fiz este relato sobre o que entendi das explicações médicas.
O desvio da coluna pode ser construído pela má postura.
Um simples deslocamento para ver uma mensagem de texto no celular altera a distancia da cabeça de nosso corpo, semelhante a um guindaste com o seu braço que move distanciando do corpo que o contem, pode provocar uma série de problemas em nossa coluna.
A nossa cabeça pode apresentar vários pesos, dependendo do ângulo e da distancia, 12kg que é o peso de uma grande melancia, mas pode chegar a pesar 18kg que é o peso de um galão de água, 22kg que é o peso de dois pneus ou 27kg que é o peso de um menino grandinho.
Logicamente depende do ângulo de inclinação e da progressão da carga que pode chegar a 27kg. O pior angulo registrado foi de 60º. Esta foi a pior inclinação olhando um celular, nesta postura por mais de duas horas estaremos sacrificando a nossa coluna, pois os nossos músculos não estão preparados para este tipo de suporte.
Com isto podemos desenvolver a enxaqueca causada por compressão das vértebras na coluna, vindo a comprometer os discos e provocando futuramente uma frisura. Tudo por causa de uma má postura.
A ginástica é um hábito indispensável para o fortalecimento de nossos músculos, a disciplina na correção postural e na elevação do celular até o campo visual que não precise da inclinação de nosso pescoço.
Hairon H. de Freitas

Meio Ambiente

MA

Pensar e falar sobre o meio ambiente é muito fácil.
É recordar as belezas da infância ao sentir o carinho de nossos queridos pais;
É recordar as brincadeiras que envolviam a simplicidade da construção dos carrinhos de rolimãs e dos cavalos de pau;
É perceber o quanto foram transformados os horizontes, antes com muitas árvores; florestas que se transformaram em loteamentos nos quais hoje já não percebemos mais as belezas naturais, mas sim construções e mais construções, sem restar o mínimo de lembrança daquele lugar que antes inspirava a índios e caboclos que percorriam distancias enormes transportando o gado.
Ainda temos chance de voltar os nossos olhos ao meio ambiente e valorizar o que nos dá a vida. Vivemos dias difíceis pela educação que encontramos nas pessoas, mesmo as de bem não atentam para o que fazer ou não fazer para manter uma água limpa, ou para evitar poluir o local em que vivem.
Acredito que a educação é um tema básico que precisa ser amplamente divulgado pelas autoridades do assunto e pelas autoridades governamentais.
Volto os meus olhos ao passado onde escutava bastante o falar sobre o rombo na camada de ozônio, mas, diante de tantas atrocidades que acontecem diariamente, este assunto tem ficado à margem e não se cogita mais sobre o que fazer em relação a este tema tão importante.
Vemos situações incômodas dos seres habitantes dos mares do Pacífico, os quais parecem sofrer uma mudança genética devido à quantidade de plástico ingerido, região que até uns 20 ou 30 anos atrás não apresentava tal lixão.
Vemos pela internet tartarugas que cresceram deformadas por terem tido seus corpos envolvidos em argolas plásticas, aves com o estômago cheio de tampinhas e a triste ideia humana que usa a pesca de arrastão no fundo dos mares, transformando-os em desertos sem vida.
O momento de transformação é agora.
Quanto mais divulgarmos o assunto, quanto mais o compreendermos, mais sentiremos a necessidade da mudança de hábitos.
Não ignoremos o que acontecerá neste planeta caso fiquemos como letrados e escritores que acusam políticos corruptos, mas não se prestam a doar sua cota de participação em prol de uma boa gestão do país.

Hairon H. de Freitas.

O EFEITO DA CÓLERA – Meimei

 

 

downloadçççç

Era uma vez um velho judeu, de alma torturada por pesados remorsos, que chegou certo dia, aos pés de Jesus, e confessou-lhe estranhos pecados.
Contou ele que usou da autoridade que tinha no passado, expulsando vários amigos de suas terras e bens, levando-os à ruína total. Com maldade premeditada, semeou em muitos corações o desespero, a aflição e a morte.
Por isso, achava-se, desse modo, enfermo, aflito e perturbado . . . Médicos não lhe solucionavam os problemas, cujas raízes se perdiam nos profundos labirintos da consciência.
O Mestre Divino, porém, ali mesmo, na casa de Simão Pedro, onde se encontrava, orou pelo doente e, em seguida, lhe disse:
– Vai em paz e não peques mais.
O ancião notou que uma onda de vida nova lhe penetrara o corpo, sentiu-se curado, e saiu, rendendo graças a Deus.
Parecia plenamente feliz, quando, ao atravessar a rua, um pobre mendigo, sem querer, pisou-lhe num dos calos que trazia nos pés.
O enfermo restaurado soltou um grito terrível e atacou o mendigo a bengaladas.
Jesus veio à rua apaziguar os ânimos. Contemplando a vítima em sangue, aproximou-se do ofensor e falou:
– Depois de receber o perdão, em nome de Deus, para tantas faltas, não pudestes desculpar a ligeira precipitação de um companheiro mais desventurado que tu?
O velho judeu, agora muito pálido, pôs as mãos sobre o peito e falou para o Cristo:
– Mestre, socorre-me! . . . Sinto-me desfalecer de novo . . . Que será isso?
Jesus, respondeu muito triste:
– Isso, meu irmão, é o ódio e a cólera que outra vez chamaste ao próprio coração. Por falta de paciência e de amor, muitos adquirem amargura, perturbação e enfermidade.

A Vitória da Vida – Bastos Tigre

 

Bastos-Tigre

(Bastos Tigre)

(1882- 1957)

Pobre de ti se pensas ser vencido!
Tua derrota é caso decidido.
Queres vencer, mas como em ti não crês,
Tua descrença esmaga-te de vez.
Se imaginas perder, perdido estás.
Quem não confia em si, marcha pra trás;
A força que te impele para a frente
É a decisão firmada em tua mente.

Muita empresa esboroa-se em fracasso
Inda muito antes do primeiro passo;
Muito covarde tem capitulado
Antes de haver a luta começado;
Pensa em grande, e os teus feitos crescerão;
pensa em pequeno, e irás depressa ao chão;
O querer é o poder arquipotente.
É a decisão firmada em tua mente.

Fraco é aquele que fraco se imagina;
Olha ao alto o que ao alto se destina;
A confiança em si mesmo é a trajetória
Que leva aos altos cimos da Vitória.
Nem sempre o que mais corre a meta alcança,
Nem mais longe o mais forte o disco lança,
Mas o que, certo em si, vai firme e em frente,
Com a decisão firmada em sua mente.