Limpeza Canal Itajurú e Conscientização

É lamentável quanta ignorância ainda praticamos contra o nosso planeta.

No dia de hoje, 15 set. 2018, mergulhadores fizeram uma limpeza no Canal do Itajurú em apenas algumas horas retiraram uma quantidade absurda de lixo. Estas pessoas sensíveis e educadas, às quais parabenizo, reconhecem o planeta como nossa única morada e não querem que o pior aconteça. O plástico descartado nos oceanos tomou uma quantidade absurda de nossos mares, têm ilha (área 1,6 milhão km²) maior que o estado do Amazonas (área 1,57 milhão km²), que abarca uma das maiores florestas do mundo.

A situação é preocupante e requer um esforço de todos nós, para que nos tornemos colaboradores e evitemos de prejudicar o nosso bem estar que já está comprometido com tantos lixões distribuídos em todo sistema!

Imagens: Post Facebook Guarda Marítima de Cabo Frio
Hairon H. de Freitas

Anúncios

Discussão sobre Aborto pelo STF.

Em agosto 2018 será retomada a discussão sobre a Legalização do Aborto pelo STF.
Como um simples cidadão nascido neste país com dimensões continentais chamado Brasil, deixo aqui registrada a minha opinião sobre este assunto, que a meu ver está provocando indignação em todos os que professam a defesa pela vida, por todos aqueles que são Cristãos e por todos aqueles cientistas e médicos que acreditam na aceitação do destino natural da concepção, que é professada no encontro das sementes que se tornam uma, que criam através desta fusão a chancela de uma nova vida.
Hoje o homem já consegue prever muito do que vai acontecer em uma gestação, a aparelhagem desenvolvida pela ciência permite proteger mais a vida da mãe e do bebê, mas tudo, só Deus sabe.
Esta ação foi proposta pelo PSOL, a ministra Rosa Weber marcou para o próximo mês a retomada da discussão, que a meu ver não é nada mais do que uma oportunidade de um partido que reivindica a aprovação daquilo que eles sempre defenderam, já da parte dos magistrados que defendem o governo, é também um assunto que vem desviando o foco a tantos desmandos que aconteceram no mês anterior, onde a copa mundial, também conseguiu desviar a atenção para aprovações absurdas e libertação de bandidos já condenados que estavam presos, mas arbitrariamente foram soltos.
É importante neste momento que as pessoas de bem divulguem em suas redes sociais o direito a vida que é dado por Deus e nós que somos parte da sua criação não temos o direito e o poder para interferir nas gestações de forma a eliminar uma vida totalmente sem condições de se auto defender.
O Brasil possui em suas leis algumas aberturas para o aborto, como no caso de estupro, no caso de risco a saúde da mãe ou no caso de anencefalia, mas são casos especiais. No Brasil as leis não abarcam a pena de morte, pois o povo têm como base as escrituras sagradas, com a sua formação religiosa e cultural de ser. Eu como inserido neste meio, concordo plenamente com a bancada que é formada em sua grande maioria pelo direito a vida de um ser que não pode ser julgado nem condenado por algo que não tenha praticado em vida.
Que Deus misericordioso abençoe o povo brasileiro!
Hairon H. de Freitas

RECOMENDAÇÃO DE FILME: “PLANETA ÁGUA”

Deu no Blog: http://www.cantinhodasideias.com.br/2014/07/recomendacao-de-filme-planeta-agua.html

planeta água

Filme do diretor e ambientalista francês Yann Arthus-Bertrand, “Planeta Água” é um documentário sobre os oceanos, desde a sua origem até os dias de hoje.

O mundo dos oceanos, este reino de vida que guarda preciosos mistérios da Criação, é retratado através de imagens envolventes e uma riqueza de informações que acabam por aguçar ainda mais nossa curiosidade sobre o tema.

O filme nos mostra exemplos da atuação direta da lei do equilíbrio, desde o ambiente microscópico da natureza marinha até a interação homem-oceano. Na natureza, tudo tende a se equilibrar. Excessos não existem em um ambiente equilibrado. E esta é uma lei natural de nosso planeta, da qual não podemos fugir. Se causamos algum desequilíbrio, a natureza alguma resposta nos dará, pois a busca do equilíbrio é constante.

A pesca de arrasto, a inundação de elementos plásticos em nossos mares, aves marinhas mortas com seus estômagos repletos de plásticos e outros objetos, a ambição sem limite dos seres humanos ao lidar com a natureza, tudo isso é mencionado no filme de forma didática, esclarecedora, que nos chama à responsabilidade urgente de agirmos, de participarmos de forma ativa na defesa deste rico patrimônio que corre sério risco de estar destruído daqui a poucos anos. Toda essa interação irresponsável do ser humano junto à natureza provoca desequilíbrios, faz proliferar mais algumas espécies que outras, e isso volta para o ser humano de forma danosa. Temos o exemplo da invasão de águas-vivas (meduzas) que já acontece em diversas praias, e que vem prejudicando o ambiente marinho e também o turismo. Alguns peixes como o atum e tartarugas marinhas são os predadores naturais das meduzas. A pesca desenfreada, e principalmente a pesca de arrasto que recolhe indiscriminadamente tudo que se agarra nas redes, tem causado o desaparecimento destes peixes e levado muitas tartarugas à morte. Em consequência, as meduzas se proliferam demasiadamente, provocando o desequilíbrio no ambiente que, por sua vez, atingirá outras espécies, além de prejudicar também a presença de banhistas nas praias.

O filme, lançado em 2012, foi exibido aos participantes da conferência Rio + 20, no mesmo ano.

Não deixem de assistir. Somos todos, enquanto seres humanos habitantes deste planeta, responsáveis pela preservação da vida que aqui ainda existe. Sem a presença humana, o ambiente se organizava harmoniosamente de forma natural. Será possível que o homem, ser dotado de inteligência e incrível capacidade criadora, topo da cadeia alimentar, vai se deixar levar pela ilusão do ganho desmedido e permitir a destruição da vida na Terra? Não seria isso até mesmo uma ofensa à sua própria inteligência e racionalidade? Ainda é tempo de acordarmos, de colaborarmos para que esse alerta seja constantemente debatido nas redes sociais e levado aos nossos governantes. Façamos cada um a nossa parte dentro daquilo que lhe é possível. Busquem o filme, assistam, informem-se. Aqueles que trabalham com educação ambiental, levem-no para assistirem junto aos seus alunos. Associações, governos, providenciem sua exibição em salas de cinema. Vale a pena esclarecer, vale a pena se informar, vale a pena cuidar. É a VIDA quem nos pede isso.

Luciana G. Rugani

Meio Ambiente

MA

Pensar e falar sobre o meio ambiente é muito fácil.
É recordar as belezas da infância ao sentir o carinho de nossos queridos pais;
É recordar as brincadeiras que envolviam a simplicidade da construção dos carrinhos de rolimãs e dos cavalos de pau;
É perceber o quanto foram transformados os horizontes, antes com muitas árvores; florestas que se transformaram em loteamentos nos quais hoje já não percebemos mais as belezas naturais, mas sim construções e mais construções, sem restar o mínimo de lembrança daquele lugar que antes inspirava a índios e caboclos que percorriam distancias enormes transportando o gado.
Ainda temos chance de voltar os nossos olhos ao meio ambiente e valorizar o que nos dá a vida. Vivemos dias difíceis pela educação que encontramos nas pessoas, mesmo as de bem não atentam para o que fazer ou não fazer para manter uma água limpa, ou para evitar poluir o local em que vivem.
Acredito que a educação é um tema básico que precisa ser amplamente divulgado pelas autoridades do assunto e pelas autoridades governamentais.
Volto os meus olhos ao passado onde escutava bastante o falar sobre o rombo na camada de ozônio, mas, diante de tantas atrocidades que acontecem diariamente, este assunto tem ficado à margem e não se cogita mais sobre o que fazer em relação a este tema tão importante.
Vemos situações incômodas dos seres habitantes dos mares do Pacífico, os quais parecem sofrer uma mudança genética devido à quantidade de plástico ingerido, região que até uns 20 ou 30 anos atrás não apresentava tal lixão.
Vemos pela internet tartarugas que cresceram deformadas por terem tido seus corpos envolvidos em argolas plásticas, aves com o estômago cheio de tampinhas e a triste ideia humana que usa a pesca de arrastão no fundo dos mares, transformando-os em desertos sem vida.
O momento de transformação é agora.
Quanto mais divulgarmos o assunto, quanto mais o compreendermos, mais sentiremos a necessidade da mudança de hábitos.
Não ignoremos o que acontecerá neste planeta caso fiquemos como letrados e escritores que acusam políticos corruptos, mas não se prestam a doar sua cota de participação em prol de uma boa gestão do país.

Hairon H. de Freitas.

AMIGOS DO PERÓ: EXEMPLO DE CIDADANIA, UNIÃO E AÇÃO

Deu no Blog: http://www.carpediemluciana.com/2013/07/amigos-do-pero-exemplo-de-cidadania.html

Já publiquei aqui no meu blog vários exemplos de cidadania. São vários textos sobre o trabalho de cidadãos, individualmente, ou de grupos organizados que têm por fim somente o bem comum, uma sociedade melhor pra se viver.
São iniciativas maravilhosas e que devem servir de exemplo para todos nós, por isso acho que devem ser amplamente divulgadas nas redes sociais.
Hoje no face vi uma foto que registra mais um trabalho fruto da união não só de moradores como também de apaixonados pela regiãodo Peró, em Cabo Frio.
Os quiosques da Praia do Peró receberam 15 (quinze) lixeiras de 200 litros doados e transportados por Amigos do Peró. São 15 barris reutilizados com capacidade total de 3 toneladas.
Eis aí mais uma prova de que, se queremos uma cidade melhor, só com a união de mais e mais pessoas nesse sentido é que será possível. Uma andorinha não faz verão, o trabalho não é de um, ou de outro. O trabalho é de todos, da equipe, do conjunto. E o resultado reverterá em uma praia mais limpa e agradável para todos.
Deixo aqui o trecho de um texto que fiz há mais de um ano, mas que descreve justamente esse espírito participativo, de união e cooperação que é a única saída para obtermos uma cidade melhor para se viver:


 “Cidadania hoje traduz interesse e participação. Interessar-se pelo bem comum e contribuir de diversas formas para realizá-lo. Em relação à participação, foi aí que a evolução se fez maior. Hoje, são inúmeras as formas de participação.
Muitas vezes nos sentimos desanimados, pois elegemos nossos representantes e depois não conseguimos interferir em suas decisões. Mas, não podemos medir a eficiência de nosso exercício de cidadania pela capacidade de dirigir as decisões dos representantes. Podemos sim medi-la por nossa colaboração diária em direção aos objetivos comuns que almejamos. Estaremos exercitando eficientemente nossa cidadania no momento em que estivermos utilizando plenamente os recursos que temos nas mãos em prol do bem coletivo, que é o objetivo a ser alcançado. Não seremos cidadãos somente nos momentos em que obtivermos sucesso em nossos objetivos. Poderemos nos designar cidadãos à medida em que estivermos colaborando e fazendo nossa parte para o bem social. Estamos exercendo nossa cidadania, por exemplo, quando ajudamos no recolhimento do lixo na nossa rua, em nossas praias; quando contribuímos para reduzir o desperdício de forma geral, seja de água, alimentos, produtos, etc.; através do exercício da solidariedade, pois a solidariedade está intimamente ligada ao conceito de bem comum; entre outras ações práticas de nossa vida diária”. http://www.carpediemluciana.com/2011/10/cidadania-nos-dias-atuais.html

Parabéns à Praia do Peró pela conquista e aos Amigos do Peró  pela iniciativa. Parabéns também ao Ondas do Peró (Marcelo Valente), que, como diz com muita propriedade meu conterrâneo Machado Silva, é um verdadeiro “guardião” da natureza.
Que desta união surjam outras ações como esta, e que o “sonho de ver esta área realmente protegida, como a natureza merece” seja conquistado como merecimento pela boa vontade, espontaneidade e doação de energia, amor e trabalho de todo este voluntariado tão dedicado à nossa natureza.
1002384_690460207646118_299104871_n
Boa tarde galera….Com muita alegria trago essa notícia…As LIXEIRAS dos Amigos do Peró chegaram!!…Com apoio dos nossos Amigos do Peró ..Fabio Augusto (Doação dos barris) e Duda ( Medeiros Aves de São José do Vale do Rio Preto – transporte Itaipava Peró)..Reutilizados.. e prontos para atender nossa Praia.. com capacidade total de 3 toneladas os 15 barris…..Agora é conscientizar a galera…..Com UNIÃO seguiremos lutando por um Peró melhor…com nossa natureza preservada…..Obrigado a todos….PRESERVE A NATUREZA…JOGUE O LIXO NO LIXO…aloha https://www.facebook.com/photo.php?fbid=690460207646118&set=a.652831441408995.1073741841.649003988458407&type=1
Luciana G. Rugani

Deu na Folha Fluminense

Abro espaço aqui para apresentar um artigo de grande importância na divulgação de nosso bem preciosíssimo, que se chama Natureza.

Luciana G. Rugani transmite em suas palavras o que vem acontecendo com as nossas praias e o que precisamos fazer para melhorar os nossos hábitos.

Ondas do Peró é uma entidade que busca esclarecer e educar, através do exemplo.

Através do trabalho ativo e inteligente Marcelo Valente traz a proposta para uma sociedade que precisa entender a preciosidade existente no seu meio ambiente.

Segue abaixo a matéria que saiu no jornal o Globo e agora sai na Folha Fluminense.

Parabéns!

Caso não consigam ler a matéria, salvem a imagem no PC e ampliem.

255746_243227282482274_1140604477_n